terça-feira, 12 de outubro de 2010

DE GALOPIM DE CARVALHO AO BISAVÔ DO SOFÁ AMARELO...

Não é a 1ª vez que fotografo o Professor Galopim de Carvalho mas é sempre um acontecimento fazê-lo: os dinossauros na gravata foram a pista para que a maioria dos votantes acertasse no inquérito que fiz n' O Meu Sofá Amarelo. Obrigado.

E o meu bisavô é mesmo o da esquerda - a maioria acertou também no inquérito! - carregador de armas do Rei D. Carlos, um republicano convicto no meio da realeza decadente...

E, já agora,
também se revela
quem é o pai da criança:
estas revistas
são especialistas
nestas coisas,
na vida real
e na vida de ficção:
mas quem será,
mas quem será
o Pai da Criança?
Quem será, será,
quem será, será...

5 comentários:

argumentonio disse...

:)
o professor dinossauro é homem do presente que se afadiga a dignificar o passado, que procura destapar e trazer à luz do dia para o mostrar e compreender

;_)))
o avô é homem de um passado bem dignificado pela justa homenagem ao trazer-se à luz esta magnífica fotografia, muito reveladora e plena de informação, pelas pessoas que retrata, pelas atitudes e solenidade que regista e pelo modo apropriado e fidedigno como exprime e simboliza os diferentes extractos e papéis sociais que marcaram a sua época

:(
as cantilenas pimba, as revistas pimba e as pseudo-notícias pimba são sinal dos tempos e muito provavelmente o flagelo que alguns pretendem impor à populaça, que vai na onda e oferece audiência, a moeda convertível do futuro que paga em publicidade, em consumo e em vazio por futuro

Ana disse...

Olá!
Só acertei no professor Galopim de Cravalho.
Quanto ao pai da criança nem te passa pela cabeça as vezes que já tive que gramar com essa música aqui nas festas!
Essas revistas são do piorio.
Beijinhos

Joana disse...

Só não acertei no pai da criança hehehe...

Beijinhos

candida disse...

tudo polvilhado com poejos, :)
e já agora, cuentros eheheh k tu tanto gostas.

Jaime A. disse...

O professor Galopim de Carvalho, sempre na sua luta pelos "dinossauros"; só que há uma questão semântica, uma guerra que ele parece ter perdido: trata-se de dinossáurios, os animais extintos da sua predilecção (e não "dinossauros")...
Mas de resto, posso dizer que gostei muito da combinação dos artigos :)